Web Estratégica


Consultoria de Marketing

O que é melhor fazer: SEO ou Links Patrocinados?

As perguntas mais difíceis de responder são as melhores. E essa não é simples, apesar de parecer. No entanto, é só mudar o contexto que fica fácil responder: O que você prefere no cachorro quente: o pão ou a salsicha?

Apesar de tecnicamente a Otimização de Tráfego Orgânico (SEO) e Links Patrocinados (PPC) serem áreas diferentes, é um tanto quanto óbvio que são áreas complementares, afinal de contas ambas estão dentro da mesma interface dentro de um buscador e para o usuário final importa a qualidade dos resultados, não necessariamente como ele chegou ali.

Historicamente, 90% dos investimentos em Search são direcionados para PPC e somente 10% para SEO.

No entanto, em média 36% dos cliques na primeira página acontecem somente no primeiro lugar dos resultados orgânicos, enquanto os cliques nos 3 primeiros resultados de Links Patrocinados podem variar entre 3% e 20%, dependendo do segmento.

Primeiro grande ponto: se SEO dá um resultado tão bom assim e a quantidade de empresas investindo é menor que em PPC, porque não investir mais em SEO? Eu disse que a pergunta do título parecia simples, mas não era… SEO não é colocar o site em primeiro lugar, é gerar tráfego orgânico qualificado para o site. O primeiro lugar é o “bônus”, o “prêmio” por fazer um bom trabalho, gerar bom conteúdo e receber mais links. Pensando assim, quem investe em SEO precisa ter em mente que não terá 36% dos cliques até chegar ao topo. E pode ser que nunca chegue ao topo, principalmente se estiver competindo com sites que dominam boas posições há muitos anos.

Segundo grande ponto: só existe um primeiro lugar na página de resultados de cada buscador. Você pode investir muito em SEO durante semanas, às vezes meses, antes de alcançar boas posições nos rankings de busca. Enquanto isso não acontece, o Retorno do Investimento é muito baixo e exige boa argumentação. Assim como não se constrói uma marca da noite pro dia, não se conquista bons rankings de uma hora pra outra.

É certo que conduzido por bons profissionais, o investimento em SEO tem bons retornos. Mas é bom ter em mente que certos rankings não são para qualquer um. Demandam tempo, investimento, conteúdo e links.

Por outro lado, o PPC é um investimento de retorno imediato. Assim que os anúncios começam a ser veiculados, os cliques começam a acontecer e geram visitas para a campanha. Mas assim como em SEO, nem tudo é tão fácil quanto parece.

PPC pode ser uma briga interminável em muitos mercados, desde Pequenas Empresas e Nichos Locais até grandes segmentos de mercado e grandes marcas. É bom avaliar bem a briga antes de entrar nela, porque pode demandar mais esforço, conhecimento e verba do que parece a princípio.

Seja num caso, seja em outro, é fundamental planejar onde se quer chegar e escolher qual o melhor caminho a seguir. Em geral, sempre que a verba permite, o ideal é conciliar SEO e PPC.

Se algumas palavras-chave forem inviáveis em SEO, compre-as no PPC. Se alguns rankings forem alvos fáceis, ataque-os primeiro com SEO.

De uma forma ou de outra, o cachorro quente é feito do pão e da salsicha. O tempero, os molhos e condimentos ficam por conta do gosto do freguês.