Web Estratégica


Consultoria de Marketing

Black Friday deve movimentar R$ 1 Bilhão no e-commerce brasileiro

Pegar um evento promocional baseado na cultura norte-americana (e totalmente sem valor para os brasileiros) onde se oferece uma queima total dos estoques, com descontos que chegam aos 80% e incorporar na nossa “cultura de mercado”. Contrariando uma receita que teria tudo para dar errado, o Black Friday Brasil chega à sua 5ª edição no Brasil, que acontece no dia 28 de novembro, com números bastantes animadores para o comércio nacional.

Apesar das muitas críticas à praticamente todas as lojas (online e físicas) que divulgaram falsos descontos em outras edições da Black Friday Brasil, consideradas pelos clientes como absurdas e enganosas, essas empresas se comprometeram a melhorar a apresentação dessas ofertas, o atendimento e a logística nas entregas, criando inclusive um “selo de qualidade” (inclusive praticando as mesmas ofertas nas lojas físicas).

O gráfico mostra a evolução dos preços antes do Black Friday, prática repudiada por órgãos controladores

O objetivo dessas medidas é recuperar a confiança – abalada – dos consumidores brasileiros e reconhecerem a data como a melhor oportunidade do ano para fazer compras. O site “Reclame Aqui” recebeu mais de 8,5 mil reclamações em 2013, sem falar nas piadas e alcunhas pouco honrosas que surgiram nas redes sociais, como: “Black Fraude”, “Tudo Pela Metade do Dobro” ou “Compre 2, Leve 1”.

“Os lojistas estão apostando na Black Friday para alavancar suas vendas neste final de ano e irão oferecer grandes descontos para atrair mais clientes, até os novos consumidores, aos seus canais de compra na internet”

Pedro Guasti, diretor executivo da E-bit

Uma estimativa da E-bit, especializada em dados sobre e-commerces, prevê que o evento chegará a marca de R$ 1,2 bilhão, 56% mais que a edição de 2013, quando o Black Friday movimentou R$ 770 milhões (atual recorde de vendas do e-commerce brasileiro em um único dia). Segundo o mesmo relatório, serão mais de 3,37 milhões de compras online (um tíquete médio de R$ 355), onde as categorias mais procuradas costumam ser: Informática, Telefonia /Celulares, Eletrônicos, Eletrodomésticos, Moda e Acessórios.

Outra estimativa sobre a data é da consultoria Conversion, especializada em internet e otimização de sites, que prevê que o volume de vendas no Black Friday 2014 no Brasil dobre em relação ao ano passado, chegando a marca de R$ 1,54 bilhão. Serão cerca de 5,2 milhões de compras online (o que representaria uma média de 61 pedidos por segundo).

Para se ter uma ideia da importância do evento, esse volume de transações representaria 4% de todas as compras do ano (R$ 133 milhões). Ainda segundo a Conversion, o Black Friday Brasil terá o sucesso esperado devido ao maior nível de amadurecimento de varejistas e consumidores de e-commerces brasileiros.

O gráfico mostra o desconto real do preço de um smartphone durante a Black Friday 2014 no Brasil

“Os varejistas estão cada vez mais se planejando para a Black Friday, que é a data mais importante do e-commerce no Brasil, e os consumidores mais interessados no evento”

Diego Ivo, CEO da Conversion

O que é Black Friday?

A explicação mais aceita (segundo o Wikipédia), é de que o termo “sexta-feira negra” foi criado pelo varejo americano para dar nome a maior ação de vendas do país, que ocorre sempre na 4° sexta-feira de novembro (um dia depois do feriado de Ação de Graças nos EUA). A expressão “negra” é uma referência ao congestionamento infernal que acontecia por todo o país, por marcar o início das vendas para o Natal.