Web Estratégica


Consultoria de Marketing

Consumidor prefere marcas que se envolvem

Pesquisa do Ibope/Conecta realizada em São Paulo com 1.048 internautas em abril mostrou que a briga para conquistar consumidores superou a dupla preço e qualidade. Atualmente os consumidores levam muito em conta a atitude das marcas.

Isso também é imagem, posicionamento. 

Segundo a pesquisa do Ibope/Conecta 62% dos consumidores estão dispostos a mudar de marca preferencial dos seus produtos por uma marca que promova melhorias em sua cidade, como ações de cultura, bem-estar, lazer gratuitos.

É o mesmo número de pessoas que concordam em trocar as lojas nas quais compram com frequência para encontrar marcas que demonstrem essas intenções.

 Outro resultado que chamou atenção foi que 50% dos entrevistados aceitariam, em algum grau pagar um pouco mais por marcas que promovem ações sociais na cidade.

Cerca de 26% das pessoas disse sentir orgulho ou admiração por essas marcas.

Veja o gráfico abaixo para entender.

pesquisaGoogle

 E se sua marca não puder fazer algo pela cidade?

 Essa pesquisa confirma algo apontado pela Wildfire (braço do Google com foco em redes sociais) em um estudo encomendado à Forrester Consulting. Esse levantamento mostrou que quando as marcas investem em oferta de conteúdos que ajudem a vida dos clientes, criam clientes com ainda mais valor. Conteúdo é capaz de fazer isso.

As redes sociais já estão intrinsecamente ligadas à vida das pessoas na internet. Muitas delas não acessa mais muitos dos sites que via antes, só os links que aparecem no feed para seus perfis. Mas apenas agora, quando marcas e pessoas estão envolvidos nesses canais, que é possível avaliar o impacto que o engajamento social tem nos consumidores.

Qual é a importância do relacionamento com o consumidor para as marcas?

A pesquisa analisou cinco marcas líderes como exemplos para explorar como as pessoas usam a mídia social.

Os resultados indicam que as pessoas envolvidas com marcas em mídias sociais tendem a ter clientes mais fiéis. Um dos resultados mostrou que 71% dos clientes que são engajados em mídia social com uma marca de fast food  prefere essa rede, com a qual já está envolvido, do que experimentar um restaurante novo, contra 47% dos clientes não engajados.

Os dados afirmam ainda que 75% dos clientes engajados provavelmente compraram algum item da marca no último ano, ao passo que apenas 66% dos clientes não engajados o fizeram.

O que chamou atenção foi que os seguidores engajados das redes sociais seguem um ciclo de vida de quatro fases, no qual eles:

1) descobrem empresa e os produtos;

2) observam se o que você oferece é adequado para eles;

3) compram seus produtos e serviços.

4) se tornam engajados com marca, seus amigos e colegas, depois da compra. A cada estágio, eles usam a mídia social.

Segundo o Wildifire: “O funil de vendas, no passado, era linear, começando com o conhecimento e terminando com uma compra. Mas hoje, a jornada do consumidor é cíclica, e oferece grandes oportunidades para as marcas.”