Web Estratégica


Consultoria de Marketing

Viver de e-commerce nunca foi tão acessível

e-coomerce 2.0

O e-commerce, ou loja virtual, é um conceito que, de forma bastante simples pode ser definido como um site na internet que tem por objetivo vender, concretizar negócios. Para que esses objetivos aconteçam, o site precisa estar montado em um software específico que ofereça a exposição de produtos como uma vitrine, mecanismos de busca inteligentes, recursos de atendimento e contato, além de um gerenciador de pedidos onde os negócios podem ser concretizar.

Para a criação de uma loja virtual, é preciso que o responsável tenha saiba apenas alguns conceitos de informática, sem necessariamente conhece-los a fundo, pois há muitos softwares pré-estruturados que facilitam o trabalho. É claro que para uma loja mais detalhista e de maior exclusividade, será necessária uma excelente programação. Por isso é muito comum que empresários contratem técnicos em programação e esse foi o meu caso, após algum tempo de experiência.

Nesse artigo pretendo compartilhar com vocês a minha experiência com e-commerce e tudo o que eu aprendi sobre como criar um e-commerce do zero.

Como Começar seu E-commerce DO ZERO de verdade
Antes de saber como montar uma loja virtual, é preciso que você entenda os princípios básicos de qualquer comércio para poder aplica-los no ambiente online. O princípio mais básico do e-commerce é o de conseguir cumprir com o negócio proposto. Independente do tipo de comércio virtual que você pretenda desenvolver, é preciso que haja sempre a disponibilidade de produtos, pois uma das piores coisas é precisar se retratar com o cliente pelo fato de ele ter comprado um produto que você não tem para enviar. O relacionamento também é de importância fundamental, levando em consideração que no e-commerce o atendimento ao cliente não é pessoal, mas pode ser personalizado, através de um ambiente que seja claro, objetivo e ofereça diversos canais de contato, seja por e-mail, telefone, chat, etc.

Outro fator essencial que irá definir se seu e-commerce vai ou não decolar é a publicidade. Na internet, não temos espaço físico nem encontros pessoais. O que temos é um ambiente infinito lotado de concorrentes que buscam ganhar a atenção e o engajamento do cliente. Por isso, investir em publicidade é fundamental e deve ser prioritário em qualquer plano de negócios virtual. Para isso, não basta apenas contratar anúncios, mas saber onde anunciar, em quais sites, portais de busca; como anunciar, tipo de anúncio, frase de efeito, palavras-chave; e pra quem anunciar, definição do público-alvo e direcionamento dos anúncios para este.

Como Criar um E-commerce na Prática
Antes de criar um e-commerce, certamente nós já pesquisamos em diversos sites, apostilas e teorias sobre empreendedorismo digital que nos fornecem algumas dicas úteis e que tem grande utilidade. Porém, uma coisa é a teoria, muito bonita, outra e diferente é a prática, quando nós realmente conhecemos os desafios do e-commerce, o peso da concorrência erramos e aprendemos com esses erros.

Ao contrário de uma loja física, os clientes acessam as lojas virtuais de qualquer lugar e, principalmente, a qualquer hora, escolhem os produtos, realizam os pagamentos e os recebem em um local específico. Dentro dessa lógica, percebi que um dos maiores desafios de uma loja virtual é o de garantir que ela funcione 24 horas e seja possível de ser acessada em qualquer dispositivo e tipo de conexão. Essa disponibilidade é importantíssima, imprescindível para um bom e-commerce.

Para isso, temos o termo “Responsividade”. Mais de 80% dos usuários de internet no Brasil acessam sites pelos dispositivos móveis, que são principalmente celulares e tablets. Só de Smartphones, encontrados infinitos modelos com tamanhos de tela diferentes, sem contar a resolução, sistema de cores e memória de carregamento de cada aparelho. Além do mais, existem diversos tipos de conexão banda larga e móvel. Se eu quiser que os clientes acessem a minha loja virtual, preciso garantir que eles consigam fazê-lo e, para isso, um site responsivo, que é capaz de se adaptar a todas essas diferenças, é o mais importante.

Outro grande desafio que encontrei na prática foi o de conseguir atrair o cliente para o meu site e mantê-lo ali. Facilmente, através de anúncios, eu gerava acessos ao meu site, que somaram milhares de usuários clicando sem nenhuma conversão. Então descobri que anúncios não são a solução, mas o site que atrai, precisa manter o cliente e conduzi-lo entre as páginas até a finalização do negócio. Essas ações envolvem pesquisa de nicho, ou seja, hábitos, tendências e características do público-alvo; pesquisa de concorrência, de modo a oferecer um diferencial e não ser “mais do mesmo”; estruturação do site, com as informações importantes visíveis, escritas de forma chamativa, claras e uma loja virtual fácil de navegar.

Como montar uma loja virtual do zero
Caso você queira montar uma loja virtual do zero, será preciso, antes de tudo, encontrar um software que se adapte ao estilo de e-commerce pretendido. Podemos classificar os softwares das seguintes maneiras:
1- Servidor: Um servidor que, ou seja, um provedor onde você hospedará o site. Garanta que ele não sofra quedas de conexão sucessivas, falhas ou quaisquer possíveis tipos de falhas tecnológicas que possam prejudicar a experiência de navegação do usuário.
2- Plataforma: escolha uma plataforma que ofereça todos os recursos necessários para que você possa expor, descrever e comercializar seu produto com facilidade. Diferentes plataformas adaptam-se a diferentes tipos de produtos. Além da loja em si, uma plataforma de e-commerce precisa ter uma ferramenta de gestão de produtos que facilita também a sua vida na organização do e-commerce.
3- Pagamento: uma das partes mais importantes. Escolha sistemas de pagamento seguros e certificados, de preferência, conhecido dos consumidores no geral, como o PagSeguro, e outras. Essa ferramenta deve ser confiável e oferecer segurança tanto para o cliente quanto para você.
4- Design: o design de uma loja virtual deve ser limpo, simples e objetivo, destacando os produtos e as formas de contato com a loja virtual. Não faça designs cheios de informações textuais, visuais a não ser que você saiba muito bem o que está fazendo, assim como não deixe o design ficar pesado de se carregar, pois isso dificultará o acesso de pessoas em redes móveis, como 3G.
5- Conteúdo: O conteúdo do seu site será a cara de sua loja, logo, deve-se ter cuidado com erros de português, textos prolixos, e linguagens não profissionais. Lembre-se que é uma relação profissional e o atendimento ao cliente se dará pelo conteúdo oferecido pela sua loja virtual. É interessante também oferecer conteúdos relacionados ao seu produto que sejam realmente interessantes ao cliente; essa é uma das formas de se ganhar o carisma e o interesse.
6- Logística: Por fim, tanto no site quanto na sua rotina como empreendedor, a logística será o que garantirá a satisfação dos clientes. Pesquise opções de envio nos correios, em transportadoras ou outras formas, atente-se aos prazos, embalagens dos produtos e forma de proteção no momento do envio.

Quem é o Bruno de Oliveira?
Bruno de Oliveira é um dos empreendedores brasileiros de sucesso no E-commerce que se dedica hoje a auxiliar outras pessoas a obterem a tão sonhada realização nesse ambiente. Como um conhecedor de como montar lojas virtuais na prática, com todos os desafios, conquistas e inovações, Bruno de Oliveira leva para as pessoas a sua experiência de uma forma dinâmica e construtiva.

Dos desafios enfrentados pelo empreendedor do e-commerce, em praticamente 99% dos casos, o insucesso de um e-commerce em etapa inicial acontece por erros de planejamento. Normalmente o projeto é até bem planejado em algumas partes, mas em outras sofre falhas que levam muitas vezes ao desespero do empreendedor que se aventurou a esse negócio sem saber direito de todos os seus desafios.

Por isso, Bruno de Oliveira utiliza de sua experiência e conhecimentos para evitar que um despreparo ou falta de planejamento resultem no término de muitos sonhos que poderiam ter dado certo. Ele desenvolveu um método inovador, comprovado, que auxilia o empreendedor a visualizar o seu negócio de forma objetiva e alcançar o sucesso.

Quando conheci o método do Bruno de Oliveira, me deparei com diversos pontos com os quais eu não estava preparado para enfrentar e, por isso, suas estratégias mudaram totalmente e o meu jeito de encarar o e-commerce e, consequentemente, alavancaram a minha loja para um novo patamar, de imensos resultados positivos.

Como começar um e-commerce passo a passo
Se você deseja começar um e-commerce do zero e obter sucesso em todas as etapas, vale a pena conhecer esse método desenvolvido pelo bruno de Oliveira que, em apenas seis etapas claras e objetivas, lhe auxiliarão a visualizar todos os potenciais e riscos de seu negócio, fazendo com ele que cresça de forma gradual e sólida. Os seis passos desenvolvidos pelo Bruno de Oliveira são:
1- Planejamento do seu Ecommerce
2- Criação da sua Loja Virtual
3- Lançamento da sua Loja Virtual
4- Divulgação do Ecommerce
5- Gestão Profissional do Ecommerce
6- Análise e Otimização dos Resultados
Seguindo esses seis passos, levando em consideração todas as características de uma loja virtual descritas acima, eu consegui montar uma loja que hoje consegue alcançar inúmeros acessos de forma orgânica, garantiu a satisfação de clientes que indicam a novas pessoas e, ao final, um crescimento muito maior nos resultados positivos e no meu rendimento.

Qual o melhor sistema de Loja Virtual?
Não há um sistema de loja virtual específico que seja melhor que outro. Existem vários sistemas que se adaptam a tipos de loja diferentes, porém, para que seja o melhor, é preciso que o empreendedor saiba definir o sistema que mais de adapte aos seus objetivos e produtos comercializados e dedique-se a desenvolvê-lo da melhor forma.

Porque só o sistema de loja não garantirá o sucesso do seu E-commerce
Muitas pessoas resolvem criar lojas virtuais pelo fato de ser um sistema aparentemente fácil, rápido e barato. É verdade que os custos são bem menores do que o de uma construção de loja física, porém, as lojas virtuais exigem um tipo de dedicação e organização especial ou não farão sucesso e serão somente mais um dos prejuízos do empreendedor.

Apenas esse sistema não garante o sucesso de uma loja, mas o planejamento, estudo e total dedicação à estrutura da loja em si, atendimento ao cliente no pré, durante e pós venda; aos aspectos logísticos, e especialmente no marketing digital com objetividade, prudência e paciência fará que uma loja atinja recordes de sucesso.